sexta-feira, 29 de agosto de 2014

AL: Santander é condenado por assédio moral contra funcionários em AL

A Justiça do Trabalho condenou o Banco Santander por praticar assédio moral contra os funcionários. A medida acontece após o Ministério Público do Trabalho de Alagoas (MPT) ajuizar uma ação civil pública e comprovar que gerentes e supervisores do banco agiam com atitudes grosseiras e faziam ameaças perante seus subordinados. A empresa terá que pagar R$ 400 mil de multa.

Por meio da assessoria de comunicação, o Santander informou que o processo está sob apreciação da Justiça, mas que irá recorrer da sentença.

O processo teve início em 2012, quando o MPT recebeu denúncia anônima de um funcionário declarando ser vítima de tortura psicológica por excessiva e abusiva cobrança de metas de forma repetitiva e prolongada, sendo exposto a situações humilhantes e constrangedoras.

No decorrer do inquérito, foram colhidos depoimentos de antigos funcionários do Banco Santander, que comprovaram a prática de assédio moral dentro da instituição. Segundo eles, o assédio também era praticado por gerentes do banco, que falavam palavrões, ameaçavam os funcionários de demissão e os constrangiam diante de colegas de trabalho, com o intuito de pressioná-los a cumprir metas.

Para o MPT, a empresa “extrapola o seu poder regulamentar e de direção das atividades dos empregados, exercendo pressão e constrangendo os seus trabalhadores, atitudes que vão de encontro aos direitos fundamentais presentes na Constituição Federal”.

Condenação

Com a condenação, ocupantes de cargos de chefia do Banco Santander estão proibidos de ofender a integridade moral de outros funcionários com palavrões, gestos ou atos de qualquer natureza.

O banco deverá criar um local onde os funcionários, anonimamente, poderão fazer reclamações com relação a comportamentos ofensivos. Um curso sobre assédio moral e abuso de poder diretivo será oferecido pela empresa, por dois anos, para seus gerentes e supervisores.

Em caso de descumprimento das obrigações, o Santander pagará multa de R$ 20 mil por item descumprido. A indenização de R$ 400 mil será revertida para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

(fonte, acesso em 29/08/2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário