quinta-feira, 21 de agosto de 2014

SP: Departamento de Trânsito: suposto assédio moral e multas geram denúncia

O vereador Leonardo Francisco Sampaio de Souza Filho, o Léo (PSDB) fez graves denúncias na sessão da noite da última terça-feira (19) a respeito do Departamento de Trânsito de Pirassununga. A informação era a de que alguns funcionários públicos municipais que ocupam cargo de agentes de trânsito estariam sofrendo com assédio moral. Outra denúncia foi a respeito de irregularidades nas autuações de trânsito no município.

Na última sexta-feira (15) foi protocolado um ofício do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SSPM), solicitando a abertura de sindicância para a prefeita Cristina Aparecida Batista na última sexta-feira, 15. No final da manhã desta quinta-feira (21) o diretor do Departamento de Trânsito, Dr. Getúlio Martins da Silva e o assessor do Departamento, José Antônio Pereira da Silva, o Jota foram exonerados de seus cargos.

Ofício

O documento formulado pelo SSPM informa que “chegou ao conhecimento deste Sindicato que vem ocorrendo constantemente atos de assédio moral contra servidores lotados na Secretaria de Segurança Pública, em especial agentes de trânsito”.

O ofício ainda explica um fato que teria ocorrido no dia 14 de agosto (quinta-feira), envolvendo um agente de trânsito. “Um agente de trânsito relatou ao que estava com câimbras e pediu a gentileza de ficar por alguns minutos sentado, até se recuperar das contrações musculares. Porém, o Diretor do Departamento (Getúlio Martins da Silva) de maneira ríspida disse ao servidor que pouco se importava com as condições de saúde do mesmo e que era para o servidor trabalhar em pé no cruzamento da Rua José Bonifácio com a Treze de Maio. Esse não foi um fato isolado e existe processo trabalhista de servidor por conta de assédio moral sofrido neste Departamento”. Foi solicitada a abertura de uma sindicância para apurar a conduta do diretor para com os subordinados.

“Há vários meses estamos escutando que alguns agentes de trânsito vêm sofrendo assédio moral e passando por humilhações. Foi feita uma denúncia pelo agente de trânsito junto ao Sindicato que protocolou na Prefeitura Municipal para que fosse analisado o pedido de abertura de uma sindicância. A gente não pode permitir que as pessoas sejam tratadas dessa maneira e não é de agora que isso vem acontecendo”, afirmou Léo.

Multas

O vereador Léo explicou também que alguns agentes de trânsito não estariam trabalhando com o equipamento eletrônico de aplicação de multas, o que poderiam gerar irregularidades. Uma gravação com uma conversa entre uma agente de trânsito e um funcionário do Departamento foi divulgada.

“Recebi denúncias de alguns agentes de que o Departamento de Trânsito estaria exigindo que eles não trabalhassem com seus equipamentos. Seria para eles andarem com pranchetas na mão anotando a placa dos veículos que estivessem em situação irregular na região central da cidade. Posteriormente essas anotações seriam entregues ao Departamento de Trânsito para ver de quem é o carro, a placa e multar quem achasse que deve”, afirmou o vereador.

Resposta do Executivo

A Prefeitura Municipal informou que vai averiguar os fatos. “Vamos verificar o quanto isso pode ter eventualmente comprometido a questão da aplicação de multas e também se existiram fatos que extrapolaram a figura destes dois servidores e eventualmente envolveu alguma outra pessoa da administração”, afirmou o secretário de Governo Fúlvio André Mena Rebouças.

(fonte, acesso em 21/08/2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário