terça-feira, 21 de abril de 2015

PR: Sindicato fecha agência bancária em Curitiba por assédio moral

O Sindicato dos Bancários de Curitiba e região voltou a fechar agência do Bradesco no Água Verde na manhã desta segunda-feira (20) e desta vez, por tempo indeterminado. O motivo é a denúncia de assédio moral. 

Por Redação Bem Paraná

Segundo o sindicato, no último dia 25, a agência, localizada na Avenida Iguaçu, já havia sido fechada e o banco ficou de tomar providências para mudar a situação complicada dos bancários, que estão submetidos a um gerente geral que humilha e cobra excessivamente pelo cumprimento de metas. Contudo, até o momento o cenário permanece inalterado e o Sindicato continua recebendo denúncias e reclamações.

Segundo as denúncias recebidas pelo Sindicato desde o final do ano passado, o gerente geral da agência costuma humilhar os funcionários, fazendo cobranças excessivas pelo cumprimento das metas. Frases como “a porta da rua é a serventia da casa”, “quem não cumprir as minhas ordens vai acabar no olho da rua” e “o vendedor de abacaxis que trabalha em frente à agência é mais competente que os funcionários” costumam ser pronunciadas em meio a ameaças de demissão.

“Desde antes da paralisação, o Sindicato fez diversas tentativas de negociação, para que a diretoria e o Recursos Humanos do Bradesco se posicionassem e tomassem providências. O que o banco pareceu não entender é que é preciso uma atitude urgente, no sentido de amenizar o clima instaurado na agência”, relata Karla Huning, secretária de Assuntos Jurídicos do Sindicato. Contudo, o Bradesco apenas realizou uma reunião, pedindo aos funcionários da agência para “virarem a página”, que estaria tudo bem.

(fonte, acesso em 20/04/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário