terça-feira, 5 de maio de 2015

PI: Servidores municipais de Teresina seguem de greve

A falta de valorização e o assédio moral são as principais reclamações do sindicato

Por Sindserm / Capital Teresina

Desde o último dia 30 de abril os servidores públicos municipais de Teresina estão em greve. Na manhã desta segunda (4) serão realizados piquetes de mobilização nos locais de trabalho, como o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) às 7hs, no Centro de Formação Odilosn Nunes às 10hs e na Gevisa às 12hs.

A Greve Geral foi deflagrada pela representatividade de uma maioria de servidores que, em media, não recebem um salário mínimo como vencimento básico. São os servidores administrativos da saúde, educação, Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) e outros órgãos de fiscalização do Estado, que já somam cerca de oito mil em toda a capital. 

Para Letícia Campos, presidente do Sindicato essa greve é reflexo da indignação dos servidores com a atual administração da prefeitura de Teresina. A falta de valorização e o assédio moral são as principais reclamações.

"Em uma conjuntura de crise econômica, arrocho salarial e retirada de direitos, o caminho que resta para os trabalhadores é a luta e a mobilização. Queremos e vamos lutar por um reajuste de 55,7%, pelo pagamento das mudanças de nível e o fim do assédio moral, entre outros pontos da pauta de reivindicação", afirma. 

(fonte, acesso em 05/05/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário