sexta-feira, 15 de maio de 2015

SP: Seeb Jundiaí promove ação contra assédio moral no Citibank

O Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região realizou na manhã do dia 14 de maio uma ação contra o assédio moral no Citibank, em frente à agência, na área central da cidade. O banco permaneceu fechado durante o período. Além da faixa fixada com a frase “Aqui tem assédio moral”, representantes do sindicato falaram ao microfone para informar a população que circulava pelo local sobre o motivo e a importância da atividade.

Por Seeb Jundiaí / FETEC-CUT

Segundo Douglas Yamagata, presidente do Sindicato dos Bancários, a gerência regional do banco se comprometeu a conversar sobre o assunto na segunda-feira, dia 18 de maio, e a orientar o gestor da agência. “Foi firmado o compromisso de que não haverá retaliações aos funcionários. Esperamos que o problema se resolva rapidamente”, afirmou o presidente.

Silvio Rodrigues da Silva Santos, diretor do sindicato e presidente do Conselho Gestor do Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador) reforçou que a atividade realizada no Citibank é de suma importância, pois a entidade que representa os funcionários deve sempre combater o assédio moral. “Já foi comprovado que o assédio moral leva os trabalhadores ao adoecimento, tanto físico como psíquico”, alertou.

“O assédio moral tornou-se uma verdadeira epidemia não somente entre os bancários, mas também em outras categorias. Há cobrança pela venda de produtos e todo o sistema financeiro vem trabalhando dessa forma. Estabelecida a meta, o gestor é responsável pela cobrança, mas há alguns exageros nessa postura, que causam problemas e incomodam muito a categoria, ocasionando um número cada vez maior de afastamentos por transtornos mentais”, explicou Irineu Romero Filho, o Tacão, diretor do Sindicato, destacando a necessidade de coibir essa cobrança não condicional, feita com todo tipo de argumento.

Tal cobrança, lembrou Tacão, é improdutiva e deixa o trabalhador acuado. Na reunião agendada para o dia 18 de maio às 14hs, contará também com representante da área de RH do banco, a expectativa é encontrar uma solução para o assédio moral na agência, que é a única em Jundiaí e Região. 

Os bancários que estiverem sofrendo qualquer forma de assédio moral devem denunciar, entrando em contato com a diretoria do Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região, pelo telefone (11) 4806-6650.

(fonte, acesso em 15/05/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário