segunda-feira, 15 de junho de 2015

DF: Diretores do Sindicato participam de audiência sobre assédio moral na Câmara dos Deputados

Nesta quinta-feira (11), a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) realizou audiência pública para homenagear as vítimas de acidentes e doenças no ambiente de trabalho, debater sobre esses problemas e discutir as possíveis soluções.

Por Rosane Alves / Do Seeb Brasília

O deputado Vicentinho (PT/SP), que propôs a audiência e coordenou a mesa, ressaltou o assédio moral como assunto recorrente nas relações de trabalho. “Precisamos tratar dessa temática de forma mais aprofundada, pois o acidente advindo do assédio moral e do desrespeito ao cotidiano dos trabalhadores é o mais grave de todos porque atinge o cérebro e o coração.”

“Na categoria bancária, o assédio moral foi agravado por meio das reestruturações do processo produtivo, ocorridas nos anos 90. Atualmente, esse problema tem aumentado devido à pressão por metas e pela pouca interferência intelectual dos bancários em suas atividades”, destacou o secretário de Saúde e Condições de Trabalho do Sindicato, Wadson Boaventura.

A mesa foi composta por entidades que representam o trabalhador, entre elas o Ministério do Trabalho e Emprego e diversas centrais sindicais. Pela CUT Nacional, esteve presente a diretora Junéia Martins Batista, secretária de Saúde e Condições de Trabalho.

Também participaram da audiência as diretoras do Sindicato Helenilda Cândido e Louraci Morais, além do presidente da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte (Fetec-CUT/CN), José Avelino, e a diretora da entidade Conceição Costa.

Assédio moral: 100% não é mais o limite

O secretário de Saúde aproveitou a ocasião para distribuir a cartilha ‘100% não é mais o limite’ sobre o estudo realizado pelo Sindicato, em parceria com a UnB, que mapeou os indicadores de adoecimento da categoria bancária.

“Saúdo o Sindicato pela seriedade, zelo e cuidado com que teve ao realizar esta pesquisa. Os dados nela apresentados sobre suicídio me deixaram profundamente preocupado”, enfatizou Vicentinho.

Ao anunciar o relançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde e Segurança no Trabalho, o deputado afirmou que irá divulgar a pesquisa para todo o Brasil.

“Esse trabalho será divulgado na perspectiva de que toda a sociedade compreenda a importância dessa luta. Assim, nos uniremos pela dignidade no tratamento ao trabalhador. O trabalho ocupa um terço da nossa vida, então, esse espaço tem que ser um lugar de respeito e de satisfação”, emendou.

(fonte, acesso em 15/06/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário