quarta-feira, 24 de junho de 2015

SP: MPT realiza Audiência Pública para investigar prática de Assédio Moral na Unicamp

Nesta quarta-feira (24), a partir das 10h, no Anfiteatro do Hospital das Clínicas da Unicamp, acontece uma Audiência Pública para apurar casos de Assédio Moral na universidade.

Por Renato César Pereira / CampinasPress

O Ministério Público do Trabalho (MPT) irá colher in loco depoimento oral para comprovação de práticas assediadoras. Na ocasião, os trabalhadores poderão manifes­tar suas denúncias publicamente e, quem não se sentir à vontade para falar, encaminhar de forma sigilosa a acusação. 

Há tempos o STU vem denunciando o assédio moral nos campi da universidade fruto das estruturas administrativas autori­tárias e a pressão no ambiente de trabalho que, na maioria das vezes, possibilitam que chefes des­preparados ou mal intencionados pratiquem o assédio moral.

Graças às denúncias do sindi­cato, em 2007, foi garantido no MPT um Acordo Coletivo sobre Assédio Moral no serviço público.

É bom ressaltar que essa audiência está sendo con­vocada pelo MPT – órgão responsável pela fiscalização do acordo coletivo con­tra o assédio – re­presenta uma vitória importante para o sindicato e para a categoria, pois é um entendimento do MPT de que a Unicamp não cumpre o acordo coletivo e de que a assinatura do Ter­mo de Ajustamento de Conduta e novas providências são indispensáveis para preservar os funcionários técnico-administrativos.

Sobre o Acordo Coletivo

O Acordo Coletivo sobre Assédio Moral firmado entre o STU, Unicamp e MPT é um compromisso inédito no serviço público e foi fruto de uma conquista histórica construída com embasamento político, jurídico e de saúde, além do conhecimento acumulado em encontros, seminários e debates sobre os problemas decorrentes do Assédio Moral na universidade.

Todos esses anos o STU tem acolhido as denúncias dos trabalhadores sempre com total sigilo do denunciante. Também oferece assistência jurídica e atua para que a denúncia seja encaminhada e acompanhada até seu desfecho final.

A diretoria do sindicato entende que a luta por condições dignas de trabalho e respeito é um dos alicerces do STU, que não medirá esforços para que os casos sejam devidamente apurados e os assediadores, bem como a Unicamp, responsabilizados formalmente.

Acesse aqui a Cartilha Sobre Assédio Moral elaborada pelo STU com a íntegra do Acordo Coletivo firmado entre as partes.

Serviço:

Audiência Pública sobre Assédio Moral
Dia: 24 de Junho de 2015 (quarta-feira)
Horário: a partir das 10h
Local: Anfiteatro do Hospital das Clínicas da Unicamp (Rua Vital Brasil, 251 – Cidade Universitária “Zeferino Vaz”)

(fonte, acesso em 24/06/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário