sexta-feira, 12 de junho de 2015

SP: Protesto contra assédio moral no Santander

Pressão excessiva pela venda de seguros, cobranças por WhatsApp fora de expediente e constrangimento da equipe para o cumprimento de metas. Estas denúncias recorrentes contra a superintendência regional Alphaville do Santander - que engloba as cidades de Osasco, Barueri e região - motivaram uma paralisação convocada pelo Sindicato na Gerência Regional do banco em Alphaville na manhã desta sexta-feira 12.

Por Felipe Rousselet / SP Bancários

Esta regional é alvo de críticas dos bancários desde o ano passado, quando o assédio moral foi denunciado. Após novas queixas, realizadas pelos trabalhadores em 2015 e consideradas improcedentes pelo Santander, a situação foi mais uma vez exposta em matéria publicada no site e na Folha Bancária.

Em meio à paralisação, os dirigentes sindicais foram chamados por representantes do banco para uma reunião com a superintendência regional Alphaville, que se comprometeu com o fim das irregularidades.

“Foi prometido que não haverá mais cobranças por WhatsApp e nem a pressão excessiva pela venda de seguros. Além disso, a superintendência garantiu que irá se policiar quanto ao tratamento em relação aos trabalhadores”, declarou a dirigente sindical Solange Martins. “Ficou definido também que se o Sindicato receber nova denúncia, conversaremos mais uma vez com a regional e, caso o problema persista, tomaremos medidas".

Após a reunião, os dirigentes sindicais presentes decidiram encerrar o protesto. Por volta das 12h30, a Gerência Regional do Santander Alphaville operava normalmente.

(fonte, acesso em 12/06/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário