terça-feira, 21 de julho de 2015

SP: Protesto em banco vai parar na polícia

O que era pra ser uma reunião entre o Sindicato do Bancários de Bauru e Região com a gerência do Santander terminou em caso de polícia na manhã dessa sexta-feira (17). Os diretores da entidade foram a uma das agências do banco na cidade protestar contra a demissão de uma funcionária, mas não conseguiram entrar. Em resposta, chamaram a polícia e fizeram um boletim de ocorrência.

Por JCNET

O caso começou com a demissão, na semana passada, de uma funcionária que trabalhava há 10 anos na agência Altos da Cidade do Santander, na Praça Portugal. De acordo com o sindicato, ela e os demais servidores vinham sofrendo assédio moral.

“Havia um verdadeiro clima de terror na agência, provocando, inclusive, o adoecimento de vários bancários”, afirma o diretor da entidade, Marcos Assis.

Segundo ele, a servidora demitida cumpria e até superava suas metas, mas não se dava bem com a gerência. “Quem tinha problema de relacionamento era ele. Nos últimos meses, tivemos várias outras reclamações semelhantes”, diz. Com base nisso, a diretoria do sindicato foi até a agência na manhã de ontem cobrar uma mudança de postura na empresa, mas teria sido impedida de entrar. Foi quando os diretores resolveram chamar a polícia e registrar o B.O.

A confusão aconteceu enquanto os funcionários chegavam para iniciar o expediente, por volta das 10h30. Eles foram orientados pelo sindicato a não entrar e a agência permaneceu fechada até as 13h. Nesta segunda-feira, 20, os diretores anunciaram que voltarão à agência para tentar conversar com a gerência do Santander. Se não conseguirem, pretendem fazer um protesto e não descartam uma paralisação dos servidores.

Procurada pelo JC, a assessoria de imprensa do banco Santander anunciou que o banco não vai se pronunciar sobre o caso.

(fonte, acesso em 21/07/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário