sexta-feira, 17 de julho de 2015

SP: Varal em frente ao INSS de Piracicaba explica motivos da greve da categoria

A população que procurou atendimento no posto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Piracicaba (SP) nesta terça-feira (14) encontrou um varal em frente à agência com banners que explicam o motivo da paralisação. Os funcionários da unidade, que fica no Centro, aderiram à greve nacional da categoria por tempo indeterminado.

Do G1 Piracicaba e Região / Foto Edijan Del Santo / EPTV

Segundo o INSS, as perícias médicas que já estavam agendadas estão sendo feitas normalmente. Os outros atendimentos, como pedidos de aposentadoria e pensão, não estão sendo realizados pelos funcionários. As pessoas que já tinham esses serviços agendados, terão que remarcar.

A própria agência fará o reagendamento dos serviços, mas por telefone. O segurado deve confirmar a nova data ao ligar na central, pelo número 135, no dia seguinte à data originalmente marcada para o atendimento.

O INSS informou que para evitar prejuízos financeiros nos benefícios dos segurados, eles vão considerar a data original agendada como a data de entrada do requerimento.

Reivindicações

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência do Estado de São Paulo (Sinsprev) aponta que, entre entre as reivindicações mais importantes, estão o reajuste da remuneração de acordo com a inflação, incorporação das gratificações, plano de cargos e carreiras e 30 horas de trabalho para todos os servidores.

A inserção de concurso público para repor o quadro funcional, o fim do assédio moral, os possíveis problemas gerados com as terceirizações e a isonomia salarial com paridade entre ativos e aposentados também foram citados nas reivindicações.

O diretor do Sinsprev, Eduardo Rubio, mencionou ainda as dificuldades vivenciadas com o déficit de funcionários. “A agência de Piracicaba tem um déficit de 22 funcionários. Em nível federal, o déficit é de 11 mil servidores. Fica difícil trabalhar assim”, relatou.

(fonte, acesso em 17/07/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário