terça-feira, 18 de agosto de 2015

PR: Audiência na Justiça do Trabalho tratará do assédio moral organizacional no HSBC

Nesta quarta-feira (19) será realizada a primeira audiência da ação coletiva contra o Banco HSBC originária do resultado da pesquisa promovida pelo Instituto Declatra sobre o assédio moral organizacional. O compilado das informações reunidas após dois anos de pesquisa resultou na reclamatória trabalhista movida pelo Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região, bem como no movimento “Vítimas do HSBC”.

Por Instituto DECLATRA

“Na pesquisa, uma das constatações é que dos 1.587 processo ajuizados por ex-empregados do Banco HSBC, entre 2011 e 2013, em 52% há reclamação de assédio moral organizacional”, explica o presidente do Instituto Declatra, Mauro Auache. De acordo com ele, um dos principais problemas enfrentados por diversas categorias e trabalhadores em todo o Brasil pode ser tratado de forma preventiva. “O assédio moral vitimiza milhares de trabalhadores todos os anos, levando a afastamentos por motivos de saúde que podem tornar-se crônicos. Para as empresas, os efeitos serão invariavelmente negativos, pois além de afetar a sua imagem perante a sociedade, ainda terão custos com ausências constantes, afastamentos prolongados, aumento dos riscos de acidentes de trabalho, queda de produtividade, sem constar as indenizações decorrentes dos processos trabalhistas”, pondera o advogado.

É Neste caso, segundo Auache a melhor medida é tratar o assédio moral de forma preventiva. Este, aliás, é um dos objetivos da campanha “Vítimas do HSBC” que expõe com personagens reais os resultados desta prática. “’É possível tratar o assédio moral de forma preventiva, e isso se faz com a disseminação da informação sobre o tema e suas conseqüências para as partes envolvidas, tanto trabalhadores quanto empregadores, o Instituto Defesa da Classe Trabalhadora – DECLATRA e o Sindicato dos Bancários de Curitiba, contribuem com essa ação judicial e também com o movimento, além da ação coletiva movida contra o HSBC”, explica a advogada Jane Salvador de Bueno Gizzi.

A pesquisa – O Instituto Defesa da Classe Trabalhadora (Declatra), em parceria com o Sindicato dos Bancários de Curitiba, finalizaram projeto de estudo, em que foram levantadas diversas informações a respeito do adoecimento dos trabalhadores, seja a partir de ações judiciais ajuizadas desde 2008, seja pelos próprios relatos documentados junto à Secretaria de Saúde da entidade sindical. “Finalizado o estudo, organizamos um grande banco de dados que serviu de subsídio para ação movida perante a Justiça do Trabalho”, finaliza Auache.

(fonte, acesso em 18/08/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário