quarta-feira, 9 de setembro de 2015

PR: Sindicato fecha 14 agências do HSBC e protesta contra assédio a funcionários

Representantes do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região fecharam 14 agências do HSBC, em Curitiba, na manhã desta quinta-feira (3) para protestar contra casos de assédio moral no ambiente de trabalho. Às 12h, as agências foram reabertas.

Por Adriana Justi do G1 PR


Conforme o sindicato, o problema já vinha sendo relatado por alguns trabalhadores desde 2014, mas aumentou após o anúncio da venda da subsidiária brasileira do banco para o Bradesco, em agosto deste ano.

Em nota, o HSBC informou que está avaliando o caso. "O banco reitera que segue a sua cultura de respeito aos colaboradores e atendimento aos seus clientes", diz a nota.

Segundo a coordenadora nacional da comissão dos empregados do HSBC, Cristiane Zacarias, os problemas ocorreram por causa de um gestor que é responsável pelas agências alvo do protesto.

"Ele acabou se excedendo em cobranças e humilhação aos bancários, tudo por conta da produção e cumprimento de metas", explica a coordenadora. Ela disse ainda que parte deste fato pontual pode ser justificado devido ao modelo de gestão operacional do banco.

Um dos trabalhadores, afirma Cristiane, chegou a se afastar por problemas psicológicos. "Nós tivemos inúmeras ligações, inclusive de pessoas chorando, devido ao forte assédio praticado pelo banco", relata Cristiane. A categoria também protesta contra as indefinições com relação a possibilidade de demissões.

Atualmente, o HSBC conta com 30 agências na capital e região metropolitana. As agências fechadas ficam nos bairros Centro, Juvevê, Rebouças e Centro Cívico. Com faixas e cartazes, os representantes do sindicato impediram a entrada dos funcionários no início do expediente.

A venda 

A venda do HSBC foi anunciada no dia 3 de agosto. De acordo com comunicado do Bradesco, com a aquisição, o banco assumirá todas as operações do grupo no Brasil, incluindo varejo, seguros e administração de ativos, bem como todas as agências e clientes. O negócio foi fechado por US$ 5,2 bilhões, o equivalente a R$ 17,6 bilhões.

O HSBC manterá sua presença no Brasil para as grandes empresas. A venda, que ainda requer aprovação regulatória e foi selada em 31 de julho, pode ser concluída até junho de 2016.

O Bradesco informou que os clientes do HSBC continuarão a ser atendidos "da forma habitual" e, após a conclusão da operação, passarão a contar com todos os produtos, serviços e comodidades oferecidos pelo Bradesco.

Espetáculo de Natal mantido

Mesmo depois de se vendido para o Banco Bradesco, o HSBC informou que manterá o espetáculo de Natal do Palácio Avenida, em Curitiba, no fim deste ano. O coral existe há 23 anos e é considerado um dos maiores espetáculos natalinos do Sul do Brasil.

O elenco é composto por cerca de 100 crianças carentes entre sete e 16 anos que vivem em casas lar do Instituto HSBC Solidariedade, localizadas em Curitiba e Região Metropolitana.

A estreia será no dia 27 de novembro, às 20h15. As demais apresentações serão entre os dias 28 do mesmo mês até 13 de dezembro, sempre às sextas, sábados e domingos, no mesmo horário.

(fonte, acesso em 08/09/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário