sexta-feira, 23 de outubro de 2015

DF: Petrobras cria canal independente para receber denúncias

A Petrobras anunciou a contratação de uma empresa especializada em receber e analisar denúncias de irregularidades, a fim de facilitar o combate à corrupção. A iniciativa faz parte de um conjunto de medidas adotadas depois do surgimento de acusações feitas pelo Ministério Público do Paraná e pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Lava Jato. O objetivo principal é aprimorar e fortalecer a governança corporativa da companhia, informa a empresa, em nota.

Por Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil / Edição: Maria Claudia / Fonte: Agência Brasil

A análise das denúncias ficará a cargo da Contato Seguro, empresa contratada a partir de processo licitatório. A ela caberá escutar e acolher as acusações, que poderão ser encaminhada por qualquer pessoa por meio do website da Petrobras, que estará conectado diretamente com a empresa contratada, ou por telefone.

Segundo a Petrobras, o canal funcionará 24h por dia, com atendimento em diversos idiomas, como português, inglês e espanhol, pelo telefone. A previsão é que, até o final de novembro, o canal deve estar operando.

A empresa informou que as denúncias poderão ser feitas de forma anônima, com exceção de casos que envolvam questões comportamentais, como violência física e psicológica, assédio moral e assédio sexual. O sistema utilizado pelo canal não permite rastreamentos que possam identificar o denunciante.

"No site do canal de denúncias estará disponível um formulário para preenchimento com informações que permitam a apuração da irregularidade, como a descrição dos fatos ocorridos, a unidade e o período em que aconteceram, assim como informações de pessoas ou empresas envolvidas", informa a empresa, em nota.

O denunciante poderá encaminhar documentos e indicar testemunhas das irregularidades. "As mesmas informações deverão ser prestadas quando a denúncia for feita por telefone", diz a nota.

A Petrobras informou ainda que o denunciante vai receber um código e poderá acompanhar pelo site do canal as providências tomadas em relação à denúncia. "A empresa responsável remeterá o caso à Ouvidoria-Geral da Petrobras, que dará o tratamento adequado às irregularidades relatadas".

(fonte, acesso em 23/10/2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário